Chapéu de Napoleão Bonaparte é leiloado por R$ 5 milhões

Por

Reuters

Chapéu de feltro preto que pertenceu a Napoleão Bonaparte será leiloado em Paris — Foto: Claudia Greco/Reuters

Um chapéu de dois bicos, também conhecido como bicorne, preto, com uma roseta azul, branca e vermelha, que pertenceu ao imperador Napoleão Bonaparte, foi leiloado por 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 5,3 milhões, na conversão direta), neste domingo (19), em Paris.

O valor superou a expectativa de 800 mil euros (cerca de R$ 4,2 milhões na conversão direta), esperada pela casa de leilões Osenat, responsável pela venda.

De acordo com o autor belga Yves Moerman, que registrou este artefato em 2007, o acessório foi usado pelo líder militar “em meados do império”, informou a Osenat em um comunicado.

O chapéu de feltro preto tradicional era uma marca registrada do imperador que passou a simbolizar o caráter histórico de Napoleão. Era usado ‘en bataille’, ou seja, com as pontas paralelas aos ombros, ao contrário da maioria dos seus oficiais que usavam os chapéus ‘en colonne’, ou seja, perpendiculares aos ombros.

Ao longo de 15 anos, Napoleão teria usado cerca de 120 chapéus, o que facilita encontrar estes exemplares no mercado com certa frequência.

O item leiloado pela casa de leilões Osenat é adornado com um cocar que Napoleão fixou no chapéu em 1815, durante a travessia do Mediterrâneo desde o seu exílio em Elba até Antibes, de onde liderou um breve regresso ao poder.

O chapéu foi vendido junto com uma camisola que o imperador usou em seu último exílio na ilha de Santa Helena e uma cópia de seu último testamento escrito pelo conde de Montholon sob ditado de Napoleão.

Em 2014, um empresário sul-coreano comprou um chapéu de Napoleão por 1,8 milhão de euros (cerca de R$ 5,8 milhões na cotação da época), um recorde de venda para este artefato, cujo leilão também foi organizado pela Osenat.

Estimativa é que chapéu que pertenceu a Napoleão Bonaparte seja vendido por R$ 4 milhões — Foto: Claudia Greco/Reuters

Estimativa é que chapéu que pertenceu a Napoleão Bonaparte seja vendido por R$ 4 milhões — Foto: Claudia Greco/Reuters

O acessório estava em bom estado e pertencia ao acervo da família real de Mônaco.

Em 2018, outro chapéu que, segundo a casa de leilões De Baecque et Associés, foi usado durante e Batalha de Waterloo, foi vendido por 350 mil euros (em torno de R$ 1,5 milhão de reais na cotação da época). O artefato pertencia à coleção de Jean Louis Noisiez, fundador do grupo de limpeza e outros serviços GSF.

Confira mais Notícias

Aconteceu no Mundo

Fortuna dos cinco homens mais ricos do mundo dobrou desde 2020

Aconteceu no Mundo

Mundo

Coreia do Sul aprova lei que proíbe consumo de carne de cachorro

Aconteceu no Mundo

Mundo

'Aviso que vem mais', diz Milei em meio a panelaços contra desregulação

Aconteceu no Mundo

Mundo

Milei quer usar Forças Armadas para reprimir protestos contra arrocho e inflação

Aconteceu no Mundo

Mundo

Após tentar sair em foto oficial sem suceso, Bolsonaro é expulso de restaurante na Argentina (vídeo)

Aconteceu no Mundo

Mundo

Homem vê condenação anulada após 12 anos preso. Testemunha era cega

Aconteceu no Mundo

Mundo

Toneladas de sardinhas mortas aparecem na costa no Japão

Aconteceu no Mundo

Mundo

"O povo palestino tem o direito de viver e de ter seu próprio país", diz Arnold Schwarzenegger