Setor turístico tem opção de financiamentos com condições competitivas

Por

Com o setor de turismo retomando aos poucos as atividades, as empresas do segmento começam a buscar o apoio das instituições financeiras. Alguns dos instrumentos adotados por parte das empresas foi o investimento para manter o negócio em funcionamento e as adaptações nos modelos de negócios.

No Estado, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) ampliou a disponibilização de recursos direcionados aos empresários do segmento. Uma das alternativas oferecidas foi a criação do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), que injetou R$ 8,8 milhões em negócios ao longo de 2020.

Desse valor, 61,6% foram destinados para capital de giro. Outros 26,8% foram recursos destinados à implantação de empresas. O valor aprovado em 2020 é comparativamente quatro vezes superior ao do mesmo período de 2019, quando foram aprovados R$ 2,1 milhões para o setor.

Um dos atrativos para os empresários e que potencializou a contratação de linhas do Fungetur foi a possibilidade de uso do Fundo de Aval Bandes, mecanismo garantidor à contratação de operações de crédito, criado pelo Governo do Estado, com o objetivo de prestar garantia aos financiamentos. “Com a criação do Fundo de Aval, o Espírito Santo mostrou que o turismo tem prioridade de atendimento dentro da estratégia de atuação do Bandes”, destaca Miguel Porcaro, gerente Comercial do banco capixaba.

A facilidade no processo de garantias se traduz em maior agilidade na contratação, permitindo que negócios voltados ao turismo, especialmente bares, lanchonetes, cafés e empresas do ramo de hospedagem, tenham acesso ao crédito com carência e prazo de pagamentos adequados, de até 60 meses, sem condicionantes, como manter folha de pagamento, por exemplo.

“Para se ter uma noção do ganho em agilidade no trâmite dos projetos de financiamento, os processos tiveram uma redução média de 50% no tempo de tramitação dentro do banco. Dessa forma, o recurso chega mais rápido aos empresários que precisam de financiamento”, complementa Porcaro.

Fungetur

O Bandes é uma das dez instituições de desenvolvimento no País que repassa os recursos do Fungetur, do Ministério do Turismo. Com o Fundo, os negócios com o Cadastur, especialmente para bares, lanchonetes, cafés e empresas do ramo de hospedagem, podem investir com prazos que podem chegar a 120 meses.

A atividade turística é uma das mais relevantes para a geração de emprego e renda, assim como a criação de novos negócios, uma vez que traz com ela desenvolvimento às localidades, além de possíveis melhorias na infraestrutura, trazendo benefícios aos turistas e à comunidade local.

Confira mais Notícias

Turismo

Estado

Espírito Santo é premiado como terceiro estado mais acolhedor do Brasil

Turismo

Vitória/ES

Governo do Estado reúne gestores do turismo para palestras e avaliar experiências bem sucedidas

Turismo

Estado

Setur realiza pesquisa no Verão em atrativos de 22 municípios capixabas

Turismo

Anchieta

Anchieta oferece dicas para aproveitar o verão em suas 23 praias e na rota do imigrante

Turismo

Estado

Setur e Instituto Jones divulgam dados do turismo capixaba

Turismo

Domingos Martins

Bandes apoia infraestrutura e negócios turísticos em Pedra Azul

Turismo

Brasil

Alta temporada do turismo deve movimentar R$ 155 bilhões no Brasil

Turismo

IBITIRAMA

Reunião discute novo acesso ao Caparaó via Ibitirama